quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Verdades do Bambu


AS SETE VERDADES DO BAMBU

Depois de uma grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou: Vovô, corre aqui ! Me explica como esta figueira, árvore frondosa e imensa, que precisava de quatro homens para abraçar seu tronco se quebrou, caiu com vento e com chuva, e... ...este bambu tão fraco continua de pé ?Filho, o bambu permanece em pé porque teve a humildade de se curvar na hora da tempestade. A figueira quis enfrentar o vento. O bambu nos ensina sete coisas. Se você tiver a grandeza e a humildade dele, vai experimentar o triunfo da paz em seu coração.

A primeira verdade que o bambu nos ensina, e a mais importante, é a humildade diante dos problemas, das dificuldades. Eu não me curvo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor.

Segunda verdade: o bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um bambu, pois o que ele tem para cima ele tem para baixo também. Você precisa aprofundar a cada dia suas raízes em Deus na oração.

Terceira verdade: Você já viu um pé de bambu sòzinho? Apenas quando é novo, mas antes de crescer ele permite que nasça outros a seu lado (como no cooperativismo). Sabe que vai precisar deles. Eles estão sempre grudados uns nos outros, tanto que de longe parecem com uma árvore. Às vezes tentamos arrancar um bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que desse modo se livrem dos predadores.

A Quarta verdade que o bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, comunidade, o bambu não se permite criar galhos. Nós perdemos muito tempo na vida tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável. Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subirmos suavemente.

A Quinta verdade é que o bambu é cheio de “nós” ( e não de eu’s ). Como ele é ôco, sabe que se crescesse sem nós seria muito fraco. Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. Os nós são as pessoas que nos ajudam, aqueles que estão próximos e acabam sendo força nos momentos difíceis. Não devemos pedir a Deus que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos. Eles são nossos melhores professores, se soubermos aprender com eles.

A Sexta verdade é que o bambu é ôco, vazio de si mesmo. Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos preenche, que rouba nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes. Ser ôco significa estar pronto para ser cheio do Espírito Santo.Por fim,

A Sétima lição que o bambu nos dá é exatamente o título do livro: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto. Essa é a sua meta.

"Quem caminha em direção da luz, não tem tempo de observar o que se passa nas trevas."

"Quem caminha em direção da luz, não tem tempo de observar o que se passa nas trevas."
"E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento.Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus." Filipenses 1:9-11

A BÍBLIA

A BÍBLIA
"Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho." Salmo 119:105

SIGNIFICADO DO AMOR POR SHAKESPEARE

Depois de algum tempo, você aprende a diferença sutil entre segurar a mão de alguém e escravizar uma alma, aprende que amor não significa de pendência e companhia não significa segurança, que beijos não são contratos e presentes não são promessas, passa a aceitar os seus defeitos com a cabeça erguida e os olhos abertos , com a elegância de um adulto, não com o pesar de uma criança.

Aprende a abrir todos os seus caminhos hoje porque o futuro é muito incerto para fazer planos.

Aprende que até mesmo a luz solar queima se você se expuser muito.

Então plante seu próprio jardim e embeleze a sua própria alma, em vez de esperar que alguém traga-lhe flores.

E você aprende que realmente pode resistir... Que é forte, e tem valor.

Autor: Shakespeare (1564-1616)

VISITAS

O Senhor te fará voar alturas inimagináveis

O Senhor te fará voar alturas inimagináveis

A Aula

A Aula
Dia 21/09/2008

USANDO MEUS RELACIONAMENTOS

Esse foi o tema da aula passada. Abordamos a importância de seguir o exemplo de Jesus, como mestre dos relacionamentos.
- O que um relacionamento saudável deve apresentar como características:
1° Aproximar você de Deus - adoração
2° Aproximar você das pessoas - comunhão
3° Realizar obras para as quais você foi criado - serviço

Concomitantemente os relacionamentos saudáveis proporcionarão:

Apoio e Estímulo - Ec. 4:9
Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho.
Exemplos a serem seguidos - I Cor. 4: 16-17
Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores.
Por esta causa vos mandei Timóteo, que é meu filho amado, e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo, como por toda a parte ensino em cada igreja.

Confrontação e Disciplina - Gal. 6:1
IRMÃOS, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado.

Sua missão e ministério só poderão ser cumpridos através de relacionamentos saudáveis. Portando, sirva, perdoe, compreenda, aceite e ame. Resplandeça como astro. Fil. 2:5

A Leitura de um texto

A Leitura de um texto
O Campo de Abacaxis

FOTOS DA AULA

FOTOS DA AULA
Relacionamentos Saudáveis - 21/09/2008

Parabéns! Pela aula dada em Agosto.

Parabéns! Pela aula dada em Agosto.
Parabéns a nossa irmã Sandra Chaves pelo ótimo desempenho na aula do último domingo de agosto.
Foi abordado que a Glória de Deus é tudo que ele é. A sua natureza, a demonstração do seu poder, a sua bondade, todas as suas qualidades intrínsecas e eternas.
Nós refletimos a Glória de Deus e precisamos ter bem claro em nossa mente que tudo que viermos a fazer deverá ser com esse objetivo: fazer todas as coisas para a sua Glória.
Foi colocado também que embora sejamos um vaso, aparentemente tão sem valor, somos valiosos, pois existe dentro de nós a mais rica jóia do amor de Deus: Jesus Cristo, que escolheu os cravos da cruz por amor a cada um de nós.